Domingo, 25 de Junho de 2006

EXPANSÃO PORTUGUESA

A esta questao pode-se colocar varias perguntas, que problematizam a questão, de entre elas: Terão os povos Ibéricos dado ínicio no sec. XV à espansão Ocidental,
ou terão iniciado apenas a sua própria expansaão, a que mais tarde se seguiu um movimento de expansao europeia mais geral ??
Esta é uma questão que tem levantado alguma controversia no seu tratamento, e por isso requer um certo cuidado na sua explicação.
No inicio do sec. XV os povos Ibéricos de facto deram origem a uma expansao Ocidental embora , devido a ambições próprias, geriram este mesmo processo de
uma forma mais egocentrica acabando por promover mais a sua própria expansão, sendo que mais tarde os descobrimentos maritimos, vão estar na génese de
um movimento de expansão europeia mais geral. Como causa imediata do avanço expansionista português no se pode deixar de referir que Portugal detinha um
grande numero de navios e de pessoal afeito ao mar, assim como técnicas e instrumentos adequados para a navegação de longo curso. Este crescimento da marinha
é um processo que já vinha da chamada primeira dinastia ( Séc. XII ao XIV ), e que veio a tornar-se valioso durante toda a expansão portuguesa e em especial
nos descobrimentos. A juntar a estes factores, temos factores de ordem natural, ou seja, a orientação geográfica de Portugal para o Atlantico, e factores
de ordem politica como a centralizaçao do poder régio. Esta é a conjuntura que favorecia Portugal no inicio do seu processo de expansão. O resto da europa,
desde o séc. XII que está em crescente desenvolvimento demográfico e económico, embora o aparecimento da peste negra tenha prejudicado a europa no inicio
so séc. XV. Como ponto inaugural da análise podemos considerar a conquista de ceuta. Em 1291 foi feito um acordo em Soria, onde se delimitaram areas de
influência, sendo que a repartiçao do território cessa para oeste de Ceuta, o que correspondia a uma reserva tácita para Portugal dos territórios mais
a ocidente. No seio da expansão estava o comercio, e a criação de rotas comerciais, visto o comercio ser a maior fonte de rendimento. Portugal do ponto
de vista comercial torna-se económicamente viável porque podia colocar nos mercados europeus os produtos ultramarinos. Neste clima, os interesses entre
povos começam a convergir e , tendencionalmente os povos começam a gerir a sua politica de modo a tirar o melhor partido das trocas comerciais e o estabelecimento
de áreas de influência. A partir de 1434, os descobrimentos maritimos, rasgaram os caminhos para que a expansão portuguesa enveredasse por uma direcção
possível e também para que boa parte da europa ocidental retomasse a solução expansionista.
Por todos estes factores inunciados, pode concluir-se que foram os portugueses que abriram as portas para a expasao da europa, ou seja, os portugueses consseguiram
não só criar , com sucesso , o seu proprio processo de expansão como promoveram em larga escala o da restante europa.
Retirado de "
http://pt.wikipedia.org/wiki/Expans%C3%A3o_portuguesa"
(Albertino)
publicado por tradicional às 14:23
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Manuel fontes colembi a 22 de Junho de 2013 às 13:53
Factores da expansão


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. História da Cidade do Por...

. O café e a decadência da ...

. CONJUNTURA POLÍTICA N...

. Governo da fusão

. Site com História do Bras...

. O Abolicionista John Brow...

. O Portto: a cidade, as ge...

. Castelo de Alcobaça

. Castelo de Moura

. Castelo de Alcácer do Sal

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds